haja corazón


Elizondo & Raulzito

Os argentinos já estão comemorando: o primeiro jogo da Copa terá como juiz o hermano Horacio Elizondo.

Enquanto isso, parece que tem uma turma de brasileiros que vai se encontrar em um restaurante na frente do bar Maluco Beleza para ver o amistoso da seleção brasileira. Como tenho sérios problemas com o Raul Seixas, é provável que eu fique em casa mesmo.

Escrito por André Takeda às 21h20
[ ] [ envie esta mensagem ]


Haja Corazón também é cultura

Uma bela explicação sobre a rivalidade fraternal entre Brasil e Argentina

 

 



Escrito por Fabiano Goldoni às 19h55
[ ] [ envie esta mensagem ]


O gol do século

Acabaram de me mandar o texto, traduzido ao inglês, da narração do locutor argentino Hugo Morales durante o gol do século (segundo os argentinos, claro).

"…passes the ball to Diego, now Maradona with the ball, two people on him, Maradona touches the ball, the genius of soccer heads to the right, and leaves the third and passes to Burruchaga… Always Maradona! Genius! Genius! Genius! Ta-ta-ta-ta-ta-ta… GOAL!! GOAL!!! I am going to cry! Oh, my God! How beautiful soccer is! What a goal! Diego! Maradona! I am crying, forgive me please…. Maradona, with a memorable run, with the most beautiful play of all time…. cosmic podge…. which planet are you from? You let it seem so easy, and the whole country is a closed fist, is screaming for Argentina… Argentina 2 - England 0… Diegoal, Diegoal, Diego Armando Maradona… Thank God, for soccer, for Maradona, for these tears, for this Argentina 2 - England 0…."



Escrito por André Takeda às 18h37
[ ] [ envie esta mensagem ]


Bolão

Entrei em dois bolões pra essa Copa, um com amigos do Brasil e outro com o pessoal do trabalho.

 

Bolão brasileiro: R$ 20.

 

Bolão argentino: $ 2.

 

Juro que tentei subir o valor da aposta do bolão argentino. Argumentei que se apostássemos 5 pesos, o prêmio seria muito melhor e num bolão de 2 pesos ninguém se importaria tanto em perder. Ou seja, quanto maior o valor, melhor o bolão. Mas ninguém entendeu.

 

Moral da história: um povo que não leva um bolão a sério nunca vai ser pentacampeão.



Escrito por Fabiano Goldoni às 14h01
[ ] [ envie esta mensagem ]


Duas notícias inúteis

Duas considerações depois de ler o jornal e ver as notícias na TV pela manhã.

1. Os brasileiros sempre reclamam que os argentinos são prepotentes. Agora é o contrário. Todo mundo viu a tal noitada dos jogadores brasileiros como um carnaval antecipado para comemorar a Copa do Mundo. Para os argentinos, nós já estamos em um clima de campeões. E eu não posso dizer que estão errados...

2. Aqui, repórter é torcedor de verdade. Saca aqueles terninhos, casacos e camisas especiais que a Globo faz para a galera que vai cobrir a Copa? Isso não existe. Hoje pela manhã, vi dois repórteres na TV usando abrigos oficiais da seleção argentina. Um deles era até meio velhinho, tipo aqueles Adidas vintage que os modernos pagam uma grana para ter.

Mais tarde voltamos com mais notícias.

Escrito por André Takeda às 10h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


Vídeo proibido

Update: durante boa parte do dia, o vídeo não estava disponível. Agora já está!

Ano passado, caiu na minha mão o projeto para promocionar os jogos da Libertadores no Canal FX no Brasil. Tive uma idéia simples, mas um pouco ousada, que acabou ganhando força. O problema todo foi que o pessoal no Brasil começou a reclamar, dizendo que a campanha tinha um tom meio racista e xenófobo. Aí teve aquele incidente com o Grafite e tivemos que tirar do ar. Aqui está o vídeo. O som da galera cantando nós pegamos na internet.



Escrito por André Takeda às 15h09
[ ] [ envie esta mensagem ]


Vivendo com o inimigo

A noiva que vemos toda sorridente se chama Daniela, é brasileira e está casada com o Federico. Até aí tudo bem. O único detalhe é que o maridão da Dani é argentino. E, como ela, o Fede é fanático por futebol. Os dois vivem aqui em Buenos Aires, são meus amigos e, de muito bom grado, aceitaram dar uma entrevista exclusiva ao nosso blog. Hoje, eu publico o bate-papo com a Dani. Depois, eu publico as respostas do Fede.

 

Dani, a torcida brasileira quer saber: você se sente uma traidora agora que está casada com um argentino? E por que um argentino?

 

(risos) Será? No início, muitos amigos falavam brincando: “logo um argentino Dani?!”. E eu que gosto tanto de futebol, pensava: “eu estou pagando língua”. Mas dizem que o amor é cego e nos conhecemos em território neutro, bem longe da América do Sul... mais exatamente na Nova Zelândia, terra do rugby e do cricket, mas não do Futebol. (Isso comprovaremos no jogo amistoso da nossa seleção...) Acho que isso ajudou um pouco.

 

Agora, sem brincadeiras, o que você pensa sobre essa rivalidade entre Brasil e Argentina? Para você, é só no futebol?

 

Acho que a rivalidade nasceu no futebol e se estendeu para o resto. Mas uma coisa é verdadeira e vocês que moram aqui em Buenos Aires sabem, o argentino ama o país Brasil, quando falamos que somos brasileiros, eles sempre têm uma palavra bonita para o nosso país... Vale sempre aclarar que o estereótipo que conhecemos dos argentinos, na verdade é o do “porteño” e não tanto do resto do país.

 


Alguma vez vocês já brigaram por causa de futebol? Pode nos contar como foi?

 

Hahahaha.. Sim.. Várias....

A primeira vez foi quando eu nem falava espanhol direito, tinha acabado de chegar. Não lembro para que torneio foi o jogo, mas sei que os amigos do meu marido (todos gigantescos e isso não me intimidou) foram para nossa casa ver o jogo, terminou que eu tive que assistir ao jogo no quarto de hóspedes com uma tv pequenininha e sozinha... Mas o Brasil ganhou de 3 gols de pênalti (acho que foram do Ronaldo fenômeno). No primeiro, meu marido entrou no quarto e me parabenizou; no segundo, nem apareceu; no terceiro abriu a porta enfurecido, falando que eu estava gritando para agredir a eles (risos), mas todo mundo grita, certo?

 

A ultima briga e pior, foi em Julho de 2004, acho que era Copa América, estávamos de férias em Villa la Angostura (um lugar lindo para esquiar) e o Brasil ganhou nos pênaltis. Bom, vocês podem imaginar a tensão no quarto, então eu dormi, mas acordei com os gritos dele nos pênaltis mas continuei de olhos fechados pensando “se eles ganham, pelo menos eu não vi”, mas então o Brasil ganha e eu não agüento, vou para o banheiro do hotel para dar um gritinho de alegria.... Daí vocês já podem imaginar como o barraco caiu legal. E, desde então, decidimos não assistir aos jogos juntos ou até mesmo não assistir e fazer outras coisas.


Como você vai assistir aos jogos da Copa? Vai conseguir torcer para o Brasil mesmo morando com o inimigo?

 

Conseguir torcer? Hahaha... Casei com um argentino mas a alma é brasileira. Vai ser difícil estar em solo inimigo, mas como as possibilidades de que nos encontremos são poucas, rezo para que não haja um jogo Brasil x Argentina. Mas se encontramos, eu vou tentar ir pro Brasil (risos). Aqui eu não fico nem morta... Hahaha... Ou então ir para a casa de amigos brasileiros e assistir lá.

 

Por último, se a Argentina ganhar a Copa, o que você vai fazer?

 

Nossa... Isso nem passa pela minha cabeça. Vão ser tantas ligações recebidas , tantas “olhadas” superiores, tantas brincadeirinhas de mau gosto, que eu não sei. E ainda mais eu, que não levo desaforo para casa. Acho que vou para um retiro espiritual... (risos)



Escrito por André Takeda às 17h50
[ ] [ envie esta mensagem ]


Nervosismo geral

A vitória contra Angola não tranqüilizou os argentinos. É que depois de ver o time dominando a experiente e malandra seleção de Angola(!), eles estão percebendo que a tragédia de 2002 não vai se repetir. A seleção parece se entender de forma razoável para uma pré-copa e, talvez, quem sabe, por uma fatalidade, se der um baita azar, eles até consigam ir às semifinais. Agora, a discussão nas rodinhas de mate não é mais “Quem vai ganhar a Copa?” e sim “Como vamos ganhar a Copa?”. Já tem até alguns contestanto o Riquelme, argumentando que ele é lento. Outros dizem que o porte físico dele tem seu valor num confronto ombro a ombro com um alemão. Essa remota possibildiade está deixando todos inquietos e ariscos. Hoje, eu quase levei uma mordida no metrô quando um cara percebeu que estávamos conversando em português. Por precaução, vou tomar uma vacina anti-rábica (vai que eles metem uma goleada na estréia e se empolgam!), nunca se sabe.



Escrito por Fabiano Goldoni às 16h15
[ ] [ envie esta mensagem ]


Saudades do Galvão

Em época de Copa é comum a galera no Brasil pegar no pé do Galvão Bueno. Sinceramente, não sou o maior fã do cara (apesar do título do nosso blog). Para mim, a melhor coisa que o Galvão fez na vida foi gritar "Acabou! Acabou!" em 1994. Aquela frase se tornou uma espécie de bordão cada vez que eu tinha que virar a noite trabalhando. Cada vez que alguém gritava "Acabou! Acabou!" significava que eu já poderia ir para casa. Mas, você vê como é a vida, agora que eu moro na Argentina eu tenho saudades do Galvão. É muito estranho ver um jogo de futebol narrado pelos argentinos. A entonação dos caras é muito diferente. Parece que estou vendo uma corrida de cavalos. Só que o pior é ter que agüentar o narrador dizer "Jar Jar Binks avança pelo meio de campo". Quem é Jar Jar Binks? É o Ronaldinho Gaúcho. Isso mesmo: tem um narrador aqui que só usa Jar Jar Binks cada vez que se refere ao Ronaldinho Gaúcho. Pô, olha o respeito aí.

Por isso que eu digo: Copa é guerra. Até nas estrelas.



Escrito por André Takeda às 12h58
[ ] [ envie esta mensagem ]


Pachorra

Não tiramos fotos nem fizemos vídeos dos argentinos vibrando com os 2 x 0 da seleção, pois ninguém deu a mínima para o jogo. As pessoas passavam na frente da TV, viam um gol e comentavam coisas do tipo “Que língua eles falam na Angola?” ou “Já viu o Código Da Vinci?”.

 

Então, seguimos vendo comerciais.

 



Escrito por Fabiano Goldoni às 19h44
[ ] [ envie esta mensagem ]


Hoje tem amistoso da seleção argentina. Vamos tentar tirar fotos do pessoal aqui do trabalho enquanto eles torcem, sofrem, reclamam e o escambau. Enquanto isso, deixo aqui com vocês um comercial da Quilmes. Na verdade, este vídeo é só um pretexto para contar uma idéia genial que a marca de cerveja mais popular daqui teve: o Quilmesmóvel. Eles construíram um bar em um caminhão e vão levar para a Alemanha na Copa. Vai ser o ponto de encontro da torcida argentina. O único problema é se os hooligans descobrem e decidem transformar o Quilmesmóvel em um pub. Aí vai ficar foda.



Escrito por André Takeda às 11h39
[ ] [ envie esta mensagem ]


Uma nova razão para torcer contra a Argentina

A morocha (morena em espanhol) acima é uma apresentadora de TV aqui da Argentina que acaba de ser escolhida a madrinha da seleção. Nesta foto, você pode ver o que os homens daqui preferem em uma mulher: seios, seios e seios. Nem estão aí para bunda, como nós homens da terra do Pelé. Mas então como explicamos o fato de que existem milhares de argentinos casando com as brasileiras? É verdade: em um ano vivendo em Buenos Aires já fui em dois casamentos de argentinos com brasileiras e, nestes casamentos, conheci mais uma dezena de casais assim. Fiz uma pequena entrevista com os homens e descobri que, segundo eles, as mulheres argentinas são muito histéricas. Ou seja, os caras abrem mão dos seios avantajados por um casamento mais tranqüilo (se é que tal coisa existe).

Bom, mas o fato é que os argentinos estão roubando as nossas mulheres. Tudo bem que sou um cara casado. Mas eu preciso sair em defesa do meu país. Por isso, Parreira & cia, se por acaso vocês entrarem em campo contra a Argentina na Copa, lembrem disso: não está em jogo apenas quem é melhor no futebol. Estão em jogo as nossas mulheres.



Escrito por André Takeda às 13h42
[ ] [ envie esta mensagem ]


Preparação

Imagens exclusivas do treino da Seleção Argentina em Buenos Aires:

 



Escrito por Fabiano Goldoni às 01h48
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 

Dois brasileiros, André Takeda e Fabiano Goldoni, vão assistir a Copa do Mundo de 2006 na Argentina. Como diria o grandioso, magistral, inenarrável, fulgurante, Galvão Bueno, "que drama, meu amigo!".

Legais
Vote
Dê uma nota para
o Haja Corazón



Arquibancada
 André Takeda
 Fabiano Goldoni
 Redação UOL
 Soninha
 Enviados UOL
 Linha Burra


Vídeos

Melhores momentos da Seleção Argentina

A verdade sobre a Copa de 90

Treino da Argentina


Clima de Copa do Mundo

Torcida em Buenos Aires

Argentina x Alemanha








Histórico
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006